RESUMO

O presente artigo tem o objetivo de analisar como os processos de expansão urbana impactam a sociedade e o

meio ambiente, investigando interferências na drenagem de águas pluviais. Tem como estudo de caso o Projeto

de expansão urbana do SHTQ - Setor Habitacional Taquari, também conhecido como Serrinha do Paranoá, em

Brasília. Tem motivação justificada pela lacuna na literatura no que diz respeito a relacionar aspectos de crescimento

urbano com o escoamento superficial. A análise foi feita com emprego da abordagem metodológica da

Socioecologia, aquela que analisa criticamente as interações entre o homem e recursos naturais. Os resultados

indicam aumento de até 165% na vazão máxima pelo cálculo simplificado, e de 98 % por meio de simulação hidrológica

do modelo SWMM, caso a urbanização seja feita nos moldes do projeto elaborado pela Administração

Pública. Os resultados demonstraram que o uso das soluções de baixo impacto como biovaletas representa

diminuição da vazão máxima de escoamento, com ganhos para a produção das águas.